Frente Humanitária

A Frente Humanitária é um projeto social realizado pelo Centro Cultural Lá da Favelinha e pela Associação Comunitária de Moradores do Cafezal, com o apoio do Instituto Unibanco. O projeto atuou por três meses com o objetivo de fortalecer as famílias do Aglomerado da Serra, em Belo Horizonte, que tiveram suas rendas afetadas pela pandemia do novo coronavírus. Durante esse período, distribuiu cerca de 178 toneladas de alimentos aos moradores das oito vilas que compõem o Aglomerado, de modo que foram entregues seis mil cestas básicas por mês e duas mil marmitas diariamente.

 

A Frente Humanitária também doou kits de limpeza, desenvolveu um informativo para conscientizar a população sobre a prevenção ao novo coronavírus e sobre a violência contra a mulher, crianças e adolescentes e fez uma parceria com a cooperativa de moda Remexe para produzir e distribuir gratuitamente 30 mil máscaras na comunidade. Com a iniciativa, o Centro Cultural e a Associação Comunitária geraram 75 empregos diretos e 300 indiretos com a movimentação da cadeia produtiva e atenderam mais de 70 mil pessoas.

 

 

Associação Comunitária de Moradores do Cafezal

A Associação Comunitária de Moradores do Cafezal (ACM Cafezal) é uma instituição que busca dar suporte em diferentes frentes na Vila Santana do Cafezal e no Aglomerado da Serra. Atualmente, a ACM Cafezal é presidida por Cristiane Pereira e, com o auxílio de diferentes parceiros, luta pela melhoria da qualidade de vida dos moradores da comunidade, através de doação de alimentos, realização de cursos e promoção de assistência jurídica, além de promover o diálogo com o serviço público.

Entre em contato

15 + 6 =

PortugueseEnglishSpanish